Válvula borboleta de sede resiliente da Série 32-33 da Bray International https://www.bray.com/images/default-source/products/resilientseatedvalves/s32-33/s32-33_24inch_homehero_2-min.jpg?sfvrsn=7ad569c4_6

Válvula borboleta de sede resiliente

Série 32/33

Faixas de diâmetros
550 - 900 mm (22 - 36 pol.)
Faixa de temperatura
-29 °C a 121 °C (-20 °F a 250 °F)
Classes de pressão
Série 32: 5 bar (75 psi)
Série 33: 10 bar (150 psi)

Especificações

Válvula borboleta de sede resiliente – Série 32/33

Faixas de diâmetros
550 - 900 mm (22 - 36 pol.)
Materiais do corpo
Ferro fundido, ferro dúctil, aço-carbono, aço inoxidável
Faixa de temperatura
-29 °C a 121 °C (-20 °F a 250 °F)
Materiais da haste
Aço inoxidável, aço inoxidável duplex, aço inoxidável superaustenítico, Monel
Classes de pressão
Série 32: 5 bar (75 psi)
Série 33: 10 bar (150 psi)
Materiais da sede
EPDM, BUNA-N, FKM*
Classe de vazamento
Estanque bidirecional
Materiais do disco
Ferro dúctil revestido com nylon 11, bronze de alumínio, aço inoxidável,
aço inoxidável duplex, aço inoxidável superaustenítico, Hastelloy®, Monel
Estilo de corpo
Totalmente flangeado
Furação do flange
ASME B16.1 Classe 125, ASME B16.5 Classe 150, ASME B16.47
Padrão de testes
MSS SP-61, API 598, EN 12266-1
Certificações
ABS, Bureau Veritas, CE/PED, DNV, NSF-61, SIL
Face a face
API 609 Categoria A, EN 558 Série 20
Aplicações
Efluentes, água do mar, água, outros líquidos e gases

Recursos e benefícios

A válvula borboleta de sede resiliente Bray da Série 32/33 tem muitos dos recursos de projeto e benefícios das válvulas Bray menores, como altas classes de Cv, poucas peças expostas ao fluido da linha, mais confiabilidade e longa vida útil comprovada.

Recursos da válvula borboleta de sede resiliente da Série 32-33

  • A. Haste antiexpulsão

    Um anel de retenção instalado entre a ranhura usinada na haste e o ressalto retentor do preme-gaxeta oferece retenção total da haste no improvável caso de falha interna da haste.

  • B. Sistema de engaxetamento ajustável

    O design permite ajustes do engaxetamento da haste em campo sem a remoção dos operadores manuais ou dos atuadores de energia. O engaxetamento avançado tipo V autoajustável da haste previne a entrada de substâncias externas no furo superior da haste. 

  • C. Vedações primárias e secundárias

    Essas vedações evitam que o fluido da linha entre em contato com a haste ou o corpo. A vedação primária é obtida por meio de um ajuste de interferência da sede moldada plana com o cubo do disco. A vedação secundária é criada porque o diâmetro da haste é maior do que o diâmetro do furo da haste da sede.

  • D. Rolamentos da haste

    Para absorver a pressão lateral do atuador e minimizar o torque de fricção no rolamento, mancais tipo luva superiores e inferiores pesados são utilizados.

  • E. Rolamento de encosto vertical

    Um rolamento de encosto vertical de bronze elimina o deslocamento do disco devido ao peso da haste e do disco.

  • F. Corpo

    Uma peça totalmente flangeada. Todos os corpos são perfurados para que sejam compatíveis com o padrão ASME 125/150, PN10, PN16 ou outros padrões internacionais de flanges. Corpos estilo wafer também estão disponíveis.

  • G. Disco

    Os discos de alta resistência primeiro são fundidos, as arestas de vedação são usinadas em formato esférico e depois são polidas à mão ou todo o disco é revestido com nylon 11. O perfil simétrico do disco aumenta os valores genéricos do coeficiente de fluxo, reduz a turbulência e aumenta a recuperação de pressão.

  • H. Sede

    O método de retenção da sede para o corpo com lingueta e ranhura substituíveis é o projeto mais avançado do setor. O anel O-ring moldado elimina a necessidade de juntas de flange. A sede isola o corpo da válvula e a haste do fluido da linha e foi projetada especificamente para vedação com flanges sobrepostos ou de castelo soldado.

Solicitar orçamento

Selecione uma opção

Ao clicar no botão "Enviar" você concorda com os Termos de Uso e a Política de Privacidade da Bray International.